Páginas

31 de maio de 2010

Piadas de Segunda #14

CASAL DE VELHINHOS

Jacob (92 anos) e Berta (87 anos) decidiram casar.
Vão à farmácia da esquina e José pergunta ao farmacêutico:
- Tem medicamentos para o coração?
- Temos sim, senhor! - responde o farmacêutico.
- Tem medicamentos para a circulação?
- Temos sim, senhor!
- E medicamentos para o reumatismo?
- Certamente, senhor.
- E Viagra?
- Claro, senhor!
- E medicamentos para a memória?
- Sim, sim, senhor!
- E também tem vitaminas?
- Claro que sim, senhor!
Então, Jacob vira-se para Berta e diz:
- É, você tem razão! Dá pra deixar nossa lista de presentes de casamento aqui!

O HOMEM QUE DIFICULTAVA

Numa cidade do interior de Minas havia um sujeito de hábitos estranhos. Ele gostava de dificultar tudo o que fosse possível. Na rua onde ele morava tinha um ponto de ônibus, mas ele preferia ir pra um ponto a dois quilômetros de distância. Se ele sentisse aquela coceira no ouvido do lado esquerdo ele coçava com a mão direita. Ele dificultava tudo.
Certa vez,c onversando com seu compradre ele revelou essa sua mania. Seu compradre então perguntou:
-Até com relação as mulheres você é assim?
E ele respondeu que sim, e que na noite de núpcias dele tinha duas opções: uma cama e uma rede, e ele então escolheu a rede.
Foi então que seu compradre falou:
- Mas compadre, na rede não é tão difícil assim.
E ele então respondeu:
- Sim, mas já tentou fazer sexo numa rede com você e ela em pé?

A AUTORIDADE

Dia desses, o Santo Padre, o Papa, cansado da monotonia do Vaticano, decidiu por bem dar um passeio de carro. Mandou vir o Papamóvel.
Pouco depois, chega o veículo, devidamente conduzido por um chofer. E o Sumo Pontífice, na sua serenidade habitual, diz então ao motorista:
- Dêxa, filho... Hoje eu querrer dirrigir!
Sem nem pensar em contrariar ordens superiores, o motorista se abancou confortavelmente na poltrona papal.
O Santo Padre, ao volante, depois de certo tempo se empolgou e passou dos limites de velocidade, e foi flagrado por um guarda rodoviário. Este, por sua vez, ao ir interpelar o motorista apressadinho, quase morreu de susto quando viu que se tratava de ninguém menos que o Papa.
- Er... Sua Santidade... O senhor infringiu o limite de velocidade e eu, por dever de profissão, tenho que multá-lo!
- Filho, errar é humana! Non me multa! Dêxa eu ir embôrra!
- Er... Sua Santidade... Vou ter que consultar meus superiores. Aguarde aí.
E o guarda, através do aparelho de rádio, entra em contato com seu comandante.
- Comandante, estou aqui com uma autoridade que desrespeitou o limite de velocidade e está pedindo para eu fazer vista grossa. O que eu faço?
- Guarda, que autoridade é essa? Trata-se do prefeito?
- Não senhor, comandante. Essa autoridade é mais importante que o prefeito.
- Ah, sim, o governador...
- Não senhor, comandante. É ainda mais importante que o governador.
- Não diga! O que o presidente anda fazendo por esses lados?
- Comandante, deixe-me dizer, não é o presidente. É mais importante ainda...
- Mas que raios de autoridade pode ser mais importante que o presidente?
- Também não faço a mínima idéia, comandante, mas só para o senhor ter uma idéia o motorista do homem é o Papa...

EM FRENTE AO PROSTÍBULO

Duas velhinhas estão sentadas num banco da praça da cidadezinha do interior, bem em frente a uma casa de tolerância.
De repente, elas vêem o padre Antônio chegar na porta, dar uma olhada ao redor, e entrar sorrateiramente.
- A senhora viu isso? - comenta uma delas, indignada - Para onde está indo este mundo? Até os homens de Deus estão freqüentando essas casas de reputação duvidosa!
Pouco depois, o prefeito chega na porta e entra na casa disfarçadamente.
- A senhora acredita nisso? - pergunta agora a segunda velhinha, também indignada - Até nossos dirigentes estão dando este péssimo exemplo!
Meia hora depois, o Dr. Julinho, o médico da cidade, genro da primeira velhinha, também entra na casa.
- Olha só, o meu genro! - diz a primeira velhinha - Alguma moça deve ter ficado doente!

LOIRA DIFÍCIL

O sujeito bem gostosão está paquerando desavergonhadamente aquela boneca loira:
- Primeiro - diz o playboy - eu vou te dar uns drinques para que você fique mais alegre.
- Nem pensar - responde a moça.
- Depois eu vou te levar numa boate para dançarmos e vou te dar mais alguns drinques - continua ele.
- Nem pensar - insiste a loira.
- E depois eu te levarei para o meu apartamento, onde te darei mais uma bebida - continua o playboy.
- Mas de jeito nenhum - responde a moça.
- E aí vou te levar para minha cama e vou transar com você como um animal, como você nunca foi possuída, e durante tanto tempo que você vai pedir para parar.
- Você está louco! - desdenha a loira.
- E nem vou pôr camisinha - conclui o sujeito.
A loira responde:
- Ah, vai pôr sim.

PEDRINHO NA ESCOLA

O Pedrinho está na escola. Bom, poderia ser o Joãozinho ou o Juquinha, depende do gosto do freguês. Nisso a professora chega e pergunta:
- Pedrinho, qual é o tempo verbal da frase "Eu era bonita"?
O menino, que era fera em gramática, responde de pronto:
- Passado, professora.
- E da frase "Eu serei bonita"?
- Futuro, professora! - Emenda o garoto.
- E da frase "Eu sou bonita"?
E o Pedrinho:
- Não posso dizer que é presente, professora, porque minha mãe me ensinou a não mentir!

- Assine nosso Feed é grátis e não doi, ou siga nosso blog!-

2 comentários:

tammy disse...

Rachei com a piada da autoridade.
kkkkkkkkkkkkk

www.coisinhasdatammy.blogspot.com

jota disse...

LOL PIADAS DE SEGUNDA COMO SEMPRE OTIMAS^^