Páginas

7 de junho de 2010

Piadas de Segunda #15

NUM TRIBUNAL...

O Promotor de Justiça chama sua primeira testemunha, uma velhinha de idade bem avançada.
Para começar a construir uma linha de argumentação, o Promotor pergunta para a velhinha:
- Dona Genoveva, a senhora me conhece, sabe quem eu sou e o que faço?
- Claro que eu o conheço, Carlinhos! Eu o conheci bebê. E, francamente, você me decepcionou. Você mente, você trai sua mulher, você manipula as pessoas, você espalha boatos e adora fofocas. Você acha que é influente e respeitado na cidade, quando na realidade você é apenas um coitado. Ah, se eu o conheço! Claro que conheço!
O Promotor fica petrificado, incapaz de acreditar no que estava ouvindo. Ele fica mudo, olhando para o juiz e para os jurados.
Sem saber o que fazer, ele aponta para o advogado de defesa e pergunta à velhinha:
- E o advogado de defesa, a senhora o conhece?
A velhinha responde imediatamente:
- O Robertinho? É claro que eu o conheço! Desde criancinha. Eu cuidava dele para a Marina, a mãe dele. E ele também me decepcionou. É preguiçoso, falso puritano, alcoólatra e sempre quer dar lição de moral nos outros sem ter nenhuma para ele. Ele não tem nenhum amigo e ainda conseguiu perder quase todos os processos em que atuou.
Neste momento, o juiz pede que a senhora fique em silêncio, chama o Promotor e o advogado perto dele, se bruça na bancada e fala baixinho aos dois:
- Se algum de vocês perguntar a esta velha filha da p(*) se ela me conhece, vai sair dessa sala preso! Fui claro ?!?!?

PONTO DE VISTA

O cara chega em casa de mansinho e, olhando pelo buraco da fechadura do quarto, vê a mulher dele na cama com outro. Tirou o revólver da cintura, armou o gatilho e, então, já ia entrando no quarto e metendo bala nos dois, quando parou pra pensar e foi percebendo como a sua vida de casado havia melhorado nos últimos tempos.
A esposa já não pedia dinheiro pra nada, nem para comprar vestidos, jóias e sapatos, apesar de todos os dias aparecer com uma roupa nova, uma jóia nova ou uma sandalinha da moda. Os meninos mudaram da escola pública do bairro, para um cursinho superchique na zona Sul. Sem contar que a mulher trocou de carro, apesar dele estar há quatro anos sem ter aumento de salário e de ter cortado a mesada dela. O supermercado, então nem se fala, eles nunca tiveram tanta fartura quanto nos últimos meses. E as contas de luz, água, telefone, internet, celular e cartão de crédito, fazia tempo que ele nem ouvia falar delas. E, para completar, a mulher dele era mesmo um avião, uma mistura de Tiazinha com Vera Fisher, temperada no caldo da Feiticeira. Coisa de louco...
Guardou a arma na cintura e foi saindo devagar, para não atrapalhar os dois. Parou na porta da sala e disse pra ele mesmo:
- O cara paga o aluguel, o supermercado, a escola das crianças, as contas da casa, o carro, o shopping, todas as despesas, e eu ainda durmo com ela todos os dias...
E fechando a porta atrás de si, concluiu:
- Quer saber? O corno é ele, caramba!

BRIGUINHA POLÍTICA

Um burro morreu bem em frente de uma Igreja e, como uma semana depois o corpo ainda estava lá, o padre resolveu reclamar com a Prefeita:
- Prefeita, tem um burro morto na frente da Igreja há quase uma semana!
E a Prefeita, grande adversária política do padre, alfinetou:
- Mas Padre, não é o senhor que tem a obrigação de cuidar dos mortos?
- Sim, sou eu! - respondeu o padre com serenidade - Mas também é minha obrigação avisar os parentes!

O JUSTO E O CORRETO

Dois advogados se encontram no estacionamento de um MOTEL e reparam que um está com a mulher do outro.
Logo após alguns instantes de "saia justa", um diz ao outro, em tom solene e respeitoso:
- Caro colega, creio eu que o correto seria que a minha mulher voltasse comigo, no meu carro, e a sua mulher voltasse com Vossa Senhoria, no seu automóvel.
- Concordo, preclaro colega, - retruca o outro - que isso seria o correto. Mas não seria justo, levando-se em consideração que vocês estão saindo e nós estamos apenas chegando...

UMA DO FIDEL

Quando tinha saúde para tanto, Fidel Castro estava fazendo um de seus famosos discursos:
- E a partir de agora teremos de fazer mais sacrificios!
- Trabalharemos o dobro! - diz alguem da multidão.
- E teremos de entender que havera menos alimentos!
- Trabalharemos o triplo! - diz a mesma voz.
- E as dificuldades vao aumentar! - continua Fidel.
- Trabalharemos o quadruplo!
Ai o Fidel pergunta ao chefe de seguranca:
- Quem e esse sujeito que vai trabalhar tanto?
- O coveiro, mi comandante.

VENENO NA FARMÁCIA

Uma mulher muito bonita, com um uniforme de doméstica, entra na farmácia.
- Eu queria um frasco de cianeto! - pede ao farmacêutico.
O homem responde:
- Cianeto é um veneno muito forte! A senhora pode me dizer o que deseja fazer com ele?
- Quero matar meu marido! - responde a mulher.
- Ah, sob essas condições não posso lhe vender o veneno!
Sem dizer nada, a mulher abre a bolsa, tira uma foto e entrega ao farmacêutico. Nela, um gordo sem camisa, num calção apertado e com a barba por fazer aponta um copo sorrindo em direção à câmera, ladeado por duas mulheres, vestidas de modo bem vulgar.
- Esse é o meu marido! - Diz a mulher.
- Peço-lhe minhas desculpas! - diz o farmacêutico - Eu não percebi que a senhora estava com a receita!

- Assine nosso Feed é grátis e não doi, ou siga nosso blog!-

Um comentário: